Polícia conclui inquérito da morte do ex-prefeito de Barra do Corda e aponta o filho como autor do crime
27/12/2017 - 20h49 em Novidades
Ex-prefeito Nenzin foi morto no dia seis de dezembro e inquérito aponta que o assassinato foi cometido pelo próprio filho da vítima.
A polícia ainda continua investigando o caso e tenta rastrear algumas ligações para descobrir se Mariano Filho contou com a ajuda de alguém para executar o crime.
 

A polícia concluiu o inquérito sobre o assassinato do ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, o Nenzin, assassinado no dia seis de dezembro.
 
Para a polícia, pelas circunstâncias do crime e os depoimentos de mais de vinte pessoas, o principal suspeito é o filho do ex-prefeito, que estava com ele na hora do crime.
 
Foram 21 dias de investigação. O laudo dos peritos criminais comprovou que Manoel Mariano Filho, o “Júnior do Nenzim”, atirou contra o pai.
 
Com o inquérito policial concluído, o caso será encaminhado ao Ministério Público de Barra do Corda, que pode ou não denunciar Mariano Filho à Justiça.
 
A polícia ainda continua investigando o caso e tenta rastrear algumas ligações para descobrir se “Júnior do Nenzim” contou com a ajuda de alguém para executar o crime.
 
Imagens de câmeras de segurança de um condomínio mostram a caminhonete no dia do crime. De acordo com a polícia, o veículo passou 40 minutos no local e só depois desse tempo é que a vítima foi levada para o hospital, onde já chegou sem vida.
 
Depois de deixar o pai no hospital, o filho teria retornado à sua residência para tomar banho e mandar a caminhonete para um lava jato. Esse comportamento fez com que “Júnior do Nenzim” passasse a ser o suspeito número um do crime, o que terminou se confirmando com as investigações.
 
Mais de 20 testemunhas foram ouvidas e durante esse tempo, a polícia fez três perícias no carro usado por Mariano Filho. Com o inquérito finalizado, até o dia sete de janeiro, a polícia deve fazer a reconstituição do crime.
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!