Policiais aparecem em fotos ao lado de Rogério 157 após prisão do traficante no Rio; corregedoria apura
07/12/2017 - 0h54 em Novidades
Imagens foram compartilhadas em redes sociais e mostram agentes felizes. Em uma delas, o próprio traficante aparece sorrindo. Após sair em fotos, delegado critica: 'Está sendo corrigido'. 
 

Por G1 Rio
 
A Corregedoria da Polícia Civil abriu sindicância para investigar a conduta dos policiais que aparecem em fotos ao lado de Rogério 157, momentos após a prisão do traficante, nesta quarta-feira (6).
 
Nas imagens, viralizadas nas redes sociais, eles aparecem posando para a fotografia e tirando selfies. Em uma delas, o próprio traficante, algemado, aparece sorrindo.
 
Na Cidade da Polícia, onde o caso foi registrado, alguns agentes já tinham conhecimento do alcance tomado pelas imagens e criticaram.
 
"Tem gente muito trouxa. Tirar foto com bandido? Parece até que não conhecem o código penal", disse um policial que não quis se identificar.
 

Após sair em fotos, delegado critica
 
O delegado Gabriel Ferrando, um dos responsáveis pela operação que culminou na prisão, disse que ainda não há decisão sobre o que ocorrerá com os autores das fotografias.
 
“É uma questão que está sendo corrigida. Eu realmente não aprovo. Mas foi um momento de explosão. Foi uma vitória para todo o Rio. Foi um momento de explosão, mas isso já está sendo visto”, disse delegado.
 
O próprio delegado, no entanto, tirou uma foto em que 157 aparece no banco de trás do carro, já preso pelos policiais. Em outra imagem, ele é visto com a mão no ombro do traficante, enquanto a equipe policial posa para celebrar a prisão,
 

Delegado criticou as selfies pouco depois de ele mesmo tirar uma foto em que 157 aparece no banco de trás do carro (Foto: Reprodução) Delegado criticou as selfies pouco depois de ele mesmo tirar uma foto em que 157 aparece no banco de trás do carro.
 
Ele foi capturado por dois policiais, um da 12ª (Copabana) e outro da 13ª (Ipanema). Segundo os agentes, ele não resistiu à prisão, que ocorreu na laje de uma casa.
 
Ainda de acordo com a polícia, havia seguranças com Rogério quando ele foi localizado, mas os comparsas fugiram com a chegada da equipe. O traficante foi encontrado na casa de uma mulher na comunidade.
 
Nos últimos meses, depois da guerra na Rocinha, o traficante estava rondando as favelas do Comando Vermelho, sem permanecer muito tempo em nenhuma comunidade.

Segundo o Disque Denúncia, desde o início do ano foram recebidas 434 denúncias contendo informações sobre o traficante Rogério 157 durante operação que ocorre nas imediações da comunidade da Mangueira.
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!