Irmãs de Mariana Costa reagem à entrevista de mãe do assassino Lucas Porto
30/07/2017 - 14h41 em Novidades

 

 
Por Sílvia Tereza 
As irmãs Juliana e Carolina Costa, esta última ex-esposa de Lucas Porto, assassino confesso da publicitária Mariana Costa, estuprada e morta em novembro do ano passado, reagiram contra entrevista concedida pela mãe do agressor, Heliane Porto, à jornalista Jacieny Dias, quando afirmou que teria havido um caso de adultério entre a vítima e o seu filho.
 
Lucas Porto, assassino confesso de Mariana, estuprou a jovem e, em seguida, matou-a em seu próprio apartamento com a ajuda de  um travesseiro no dia 23 de novembro  do ano passado. Ele está em processo de julgamento pelo crime que cometeu e sua defesa tem alegado que ele tem problemas mentais.
 
Nas redes sociais, as duas irmãs classificaram as palavras da mãe de Lucas Porto de mentirosas e falsas e não concebem a tentativa da família Porto em querer manchar a honra de Mariana Costa para, assim, conseguir amenizar as coisas para o lado do assassino confesso.
 
Mariana Costa era sobrinha-neta do ex-senador José Sarney (PMDB). O caso chocou a sociedade maranhense e ganhou repercussão nacional no final do ano passado.
 
Desabafo de Juliana Costa no Facebook
 
Ninguém mais busca a verdade do que a minha família.
 
Se teve alguém massacrado nessa vida são meus pais, minhas quatro sobrinhas, minha família no geral, amigos e a sociedade que até hoje chora a ausência da nossa doce e inocente Mariana.
 
Minha Irmã foi assassinada brutalmente por Lucas que já confessou o crime e deixou bem claro que nunca teve nada com ela e agora além de arrancar a vida dela do nosso convívio; querem matar a moral dela dessa forma?
 
Família Porto, vocês podem ir visitar o assassino toda semana e nós que nunca mais vamos poder dar um abraço ou trocar uma palavra de carinho com a nossa querida Mariana. Vocês não sabem o que é realmente sofrer e o que é realmente perder.
 
E hoje ele tá no lugar que escolheu, e como a mãe mesmo disse: “o mundo aqui fora é hostil e que lá é mais quieto para ele”, então que ele passe o resto da vida lá pagando por todo mal que fez e continua fazendo a sociedade.
 
É ridículo mesmo, você querer vitimizar seu filho e querer justificar um ato cruel desse. Ele vai pagar por todos os crimes que cometeu e a HONRA de Marina não será manchada por calúnias.
 
Podemos vê que esse assassino é sim produto do meio…tentar justificar o injustificável dessa forma é desumano.
 
Chega de MENTIRAS, o médico deixou bem claro na audiência que Lucas não tem problema mental nenhum e dizer que minha irmã traia seu marido… tenha vergonha!!!
 
Por fim, precisamos entender que nós mulheres não somos objetos de desejo desses homens que acham q podem td… sei que nada trará nossa Mariana de volta, mas a máxima condenação desse assassino, vai nos trazer um pouco de paz é assim estaremos fazendo nossa parte p mudar esse quadro de vê criminosos como ele, ter regalias e conseguir deslizar as leis, simplesmente por ter dinheiro. #justicanacausademariana #portodasmariana #Deusnocontrole
 
“A entrevista é uma farsa”, diz ex-mulher de Lucas Porto
 
Carol Costa no Facebook
 
A “entrevista” é uma grande farsa. Depois do que aconteceu com Mariana e a forma que a família conduziu e continua agindo posso dizer que espero TUDO. Estamos prontos. Eles vem contra nós com MENTIRAS e vamos com a VERDADE.
 
Minha vida não é novela então me reservo em ficar em silêncio dos fatos que tenho vivido mas não posso ficar calada quando ela diz “foi um adultério consensual”. Isso é demais, cruel, perversão e também é crime.
 
Primeiramente se você assistiu a entrevista, pode constatar que ela deixa claro que ele não tem distúrbio nenhum.
 
No momento em que fala em Adultério para uma jornalista, entendo que a mesma está ofendendo a honra da minha irmã, o que é crime de calúnia com responsabilidades criminais e cíveis.
 
O que me causa dor é essa senhora saber a VERDADE e usar de MENTIRAS para apenas livrar o seu filho. O seu amor de não lhe dá esse direito. Tudo na vida tem consequências e ainda assim mesmo depois de um crime hediondo pedir para ser divulgada tamanha mentira e blasfêmia é no mínimo insensato.Será que a dor da minha família não basta?
 
Ela deixou bem claro seu objetivo, porém a Sra. Heliene não tem esse direito. Isso não é defender um filho. Isso é desespero, pois sabem que não existe outra saída além do Júri e “eles” tentam a todo custo manchar a memória da minha irmã, como forma de mexer com a opinião pública. Isso é TUDO menos AMOR de mãe! Amor não é enganoso.
Isso é perversidade com minha família. E o fato de não demostrar nenhum remorso com a morte da minha irmã é no mínimo sem comentários.
 
Eu também vi um sentido provocativo, como se quisesse desestabilizar a minha família.
 
Não conseguiu e nem vai, pois esperamos confiantemente.
 

Na vida a lei da semeadura não falha “o que se planta, se colhe”. #Faça o Bem e Aparte-se do mal.
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!